Notícia

Mulher e Direitos Humanos

Secretaria da Mulher e dos Direitos Humanos do Estado de Alagoas
Quinta, 24 Outubro 2019 19:01
LGBT

Em Colônia Leopoldina, Semudh orienta I Conferência Municipal de Direitos LGBT

Ação aconteceu na última quarta-feira e discutiu a viabilização de políticas públicas direcionadas

Em Colônia Leopoldina, Semudh orienta I Conferência Municipal de Direitos LGBT Ingrid Cordeiro
Texto de Letícia Sobreira

Com uma ambientação caprichada na temática do arco-íris, a equipe técnica da Superintendência de Políticas para os Direitos Humanos e a Igualdade Racial, Secretaria de Estado da Mulher e dos Direitos Humanos foi recebida ontem (23), no município de Colônia Leopoldina, na Zona da Mata de Alagoas.

Através da SUPDHIR, a Semudh foi uma das articuladoras da I Conferência Municipal de Políticas Públicas para População LGBT, que reuniu servidores públicos e ativistas da causa LGBT da cidade. O evento aconteceu em um espaço mantido pelo Centro de Referência de Assistência Social de Colônia Leopoldina.

A Semudh se responsabilizou pelo papel de estreitar os laços entre o movimento local da população LGBT e o do poder público. Na conferência, foram discutidas problemáticas gerais enfrentadas diariamente por lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis, como é o caso da LGBTfobia.

"Como gay, nascido e criado na cidade, tenho visto a necessidade da representatividade de nós, LGBTQIA+. A conferência foi o 'ponta pé' inicial, pois foi muito proveitoso para todos. Me sinto lisonjeado em poder representar todos da classe LGBTQIA+ de Colônia", conta Mateus, um dos jovens responsáveis pela articulação do coletivo de ativistas LGBT do município.

Para atender as demandas da população, foi listada uma série de ações que serão trabalhadas a partir da formação de um grupo de trabalho que pode culminar na criação de um coletivo local. “O reconhecimento do direito é central e perpassa pela necessidade de repensar as exclusões de coletivos humanos e todas as formas violentas de negar a diversidade”, explica Cininha.

Um dos desafios da Semudh é fomentar em todo Estado o empoderamento de pessoas, discutindo e viabilizando a criação de políticas públicas direcionadas que melhor atendam e transformem a realidade das minorias sociais.